domingo, setembro 24, 2006



Redacção
Se eu fosse rica
Se eu fosse rica mandava construir um bairro de casas para os pobres. Dava dinheiro aos doentes e pobres da minha terra. Dava também esmolas para a igreja e para as obras paroquiais. Gostava de dar um grande passeio e conhecer os monumentos de Portugal. Depois de conhecer Portugal gostava de conhecer o estrangeiro. Distribuía pela minha família dinheiro. Dava ao sr bispo do Porto dinheiro para ele dar aos pobres que vivem nos bairros de lata. Dava dinheiro para o seminário do bom Pastor. Depois de dar essas esmolas mandava construir uma grande casa para mim e para a minha família, mandava construir uma espécie de escola para os meninos e meninas irem para lá e eu ensinava-os. E gostava de ter um carro. E guardava algum dinheiro porque ele podia ser preciso.
1969

sábado, setembro 23, 2006



fotografias e fotografados

A alguns interessa a foto, a outros o objecto fotografado. Quando há precisão da imagem tende-se a esquecer o objecto fotografado. Por isso há quem cave logo após a captação da imagem sem conhecer minimamente o fotografado. Ora sempre me pareceu mais importante conhecer as pessoas que sacar-lhes a imagem. Dirão que é estratagema de quem não sabe fotografar e se atem em conciliábulos mais ou menos bem intencionados. É tão só o gosto de conhecer gente e de a fotografar despreocupadamente.
Vem isto no seguimento da imagem em causa. Dizer que se trata de tasca onde se passa em dvd reportagem razoavelmente completa da arte xávega ao qual alguém acrescentou música marada é informação bastante. Mais que as fotos, ressalta o conhecimento dos envolvidos, gente do caraças!